quinta-feira, 4 de maio de 2017

4 DE MAIO - A TRAGÉDIA DE SUPERGA

EFEMÉRIDEA tragédia de Superga foi um acidente aéreo ocorrido em Itália no dia 4 de Maio de 1949 e no qual pereceu a equipa de futebol do Torino FC.
Durante a disputa de um amistoso entre a Itália e Portugal, realizado em 27 de Fevereiro de 1949, a equipa italiana goleou a equipa lusa por 4 a 1. Prestes a encerrar a carreira, Francisco Ferreira, capitão da equipa portuguesa, convenceu os dirigentes italianos a marcarem um jogo entre o seu clube, o SL e Benfica, e o Torino, tetra-campeão italiano. Seria a sua festa de despedida.
Inicialmente contrário à disputa de um jogo particular durante a recta final do campeonato italiano, o presidente do Torino, Ferrucio Novo, resolveu – no entanto – aceitar o amistoso para o dia 3 de Maio em Lisboa. O Benfica viria a vencer o jogo por 4-3 na presença de 40 000 espectadores.
O Fiat G.212, no qual a delegação do Torino voltou a Itália, era um dos mais recentes projectos aeronáuticos da indústria italiana do pós-guerra.
O avião da Avio Linee Italiane, antecessora da Alitália, descolou às 9h52 do Aeroporto de Lisboa e fez escala para reabastecimento em Barcelona às 13h15, como previsto. A descolagem do aeroporto de Barcelona ocorreu às 14h50. Ao aproximar-se do espaço aéreo italiano, a tripulação recebeu a informação meteorológica que indicava denso nevoeiro, com visibilidade horizontal abaixo de quarenta metros.
As 16h59, o comandante avisou a torre de Turim que estava a iniciar os procedimentos de aproximação visual para realizar a aterragem. Durante a manobra, a aeronave desceu perigosamente e – às 17h05 – embateu em cheio contra o muro posterior do terrapleno da Basílica de Superga, matando todos os passageiros e tripulantes.
A tragédia abalou profundamente a Itália. Mais de 500 mil pessoas acompanharam o cortejo fúnebre, realizado dois dias depois. O Torino era a melhor equipa da época, apelidado de Grande Torino, 4 vezes campeão de forma consecutiva e caminhava para o 5º título. Após a tragédia, a equipa do Torino decidiu colocar jogadores juvenis para concluir as 4 jornadas restantes do campeonato, no que foi seguida pelos principais clubes italianos. No final do campeonato, o Torino conquistou seu 5º título.
O acidente acabou também com a base da selecção italiana, que disputaria os Mundiais de 1950 no Brasil. A Itália foi eliminada na primeira fase. Após a tragédia, o Torino entrou em decadência e só venceu um campeonato italiano em 1975/76.
No acidente morreram, além dos jogadores, treinadores, dirigentes e jornalistas que acompanhavam a equipa. Escaparam ao acidente o jogador Sauro Toma, que ficara em Itália por estar lesionado, e o célebre Ladislao Kubala, que não fez a viagem por ter um filho bastante doente.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...