sábado, 28 de março de 2015

28 DE MARÇO - NELSON ALGREN

EFEMÉRIDENelson Algren Abraham, escritor norte-americano, nasceu em Detroit no dia 28 de Março de 1909. Morreu em Sag Harbor, Nova Iorque, em 9 de Maio de 1981.
A família mudou-se para Chicago quando Algren tinha três anos de idade. Fixaram-se na região do South Side, habitada sobretudo por pessoas da classe operária e imigrantes.
Foi educado numa escola pública de Chicago e cursou depois Jornalismo na Universidade de Illinois, onde se licenciou em 1931, durante a Grande Depressão. Desempenhou vários ofícios modestos, praticando simultaneamente boxe. 
Escreveu o seu primeiro conto em 1933 (“So Help Me”), quando trabalhava numa gasolineira no Texas. Antes de voltar para Chicago, foi apanhado a roubar uma máquina de escrever de uma sala de aulas abandonada, o que lhe valeu um mês de prisão, correndo o risco de aí passar mais três anos. Foi-lhe concedida a liberdade, mas o incidente impressionou-o profundamente, aumentando a sua identificação com os marginais e deserdados, que mais tarde iriam povoar o seu universo ficcional.
O seu primeiro romance, “Somebody in Boots”, foi publicado em 1935. Em “Never Come Morning”, publicado em 1942, retratou a vida desesperada de um jovem criminoso.
Serviu como soldado raso na Europa, durante a Segunda Guerra Mundial, transportando os feridos de maca. Apesar de ser licenciado, foi-lhe negada a entrada na escola de aspirantes a oficial. Conjectura-se que o facto se ficou a dever a às suas opções políticas (comunista).
Os seus livros dão vida ao submundo daqueles que são geralmente designados como bêbados, proxenetas, prostitutas, anormais, drogados, rufias, além de políticos corruptos e pugilistas.
Nelson Algren é talvez mais conhecido pelo seu romance “The Man with the Golden Arm”, vencedor do National Book Award. O seu livro “Chicago City on the Make” (1951) foi considerado um ensaio pungente, que não agradou aos dirigentes da cidade, por descrever o ambiente sórdido das zonas marginais, com os seus trapaceiros, corrupção política e vítimas da sociedade. “Nonconformity”, publicado em 1994, expressa os ideais que suportam a sua escrita, além de exortar os escritores de todo o mundo a investigarem o lado sombrio da natureza humana e a descreverem muitas coisas que o Mundo ignora.
Algren teve um caso amoroso, que durou mais de 15 anos, com a escritora francesa Simone de Beauvoir, tendo os dois viajado juntos para a América Latina em 1949. Segundo Simone, que o retratou no personagem Lewis Brogan do seu romance “Os Mandarins” (1954), o escritor era uma mistura de modéstia e de ansiedade.
O FBI desconfiava particularmente da sua militância política, tendo mantido um dossier com mais de 500 páginas sobre o autor, embora nunca o tenha “incomodado”.
Dois dos seus romances foram adaptados ao cinema: “The Man with the Golden Arm” (em 1955) e   “A Walk on the Wild Side” (1962). O mesmo tinha acontecido com a sua novela “He swung and he missed”  (1942).

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...