sexta-feira, 1 de maio de 2015

1 DE MAIO - JOSEPH HELLER

EFEMÉRIDEJoseph Heller, escritor norte-americano, nasceu em Brooklyn no dia 1 de Maio de 1923. Morreu em East Hampton, em 12 de Dezembro de 1999. Ficou mundialmente conhecido ao escrever “Catch-22 (1961), um clássico satírico passado na Segunda Guerra Mundial. O seu estilo divertido continuou a ser utilizado na maioria das suas obras.
Catch-22, intitulado “Artigo 22 na edição portuguesa, foi parcialmente baseado nas experiências vividas por ele próprio e influenciou a comédia “M*A*S*H” de Robert Altman e a sua subsequente série televisiva, estas tendo como pano de fundo a Guerra da Coreia.
Heller era oriundo de uma família judaica humilde. Licenciou-se na Abraham Lincoln High School em 1941, ingressando depois na United States Army Air Corps. Dois anos depois, foi mandado para Itália, onde fez 60 missões de bombardeamento a bordo de um B-25.
Depois da guerra, diplomou-se pela Universidade de Colúmbia e, em 1949, recebeu uma bolsa para a Universidade de Oxford, onde permaneceu até 1950. Trabalhou como professor na Universidade Estadual da Pensilvânia (1950/52), como redactor de publicidade para as revistas “Time” (1952/56) e “Look” (1956/58) e como gerente publicitário da McCall's. Deixou esta última empresa em 1961, para leccionar Ficção e Composição Dramática nas Universidades de Yale e da Pensilvânia.
Heller escreveu as primeiras histórias ainda nos seus tempos de estudante, sendo publicadas nas revistas “Atlantic Monthly” e “Esquire”. No início dos anos 1950, começou a trabalhar na criação de “Catch-22, a par das suas ocupações profissionais. Foi originalmente escrito (e proposto para publicação) como “Catch-18, em virtude das equipas de bombardeio serem obrigadas a fazer no mínimo 18 missões. Pouco antes da data agendada para o lançamento, outro editor publicou o romance “Mila 18 de Leon Uris, sem relações com o trabalho de Heller mas também tratando de um tema militar. A obra de Heller foi apressadamente renomeada, com as obrigações militares dos personagens aumentadas para 22 missões...
Heller colaborou também em diversas longas-metragens de Hollywood, como “Sex and the Single Girl”, “Casino Royale” e “Dirty Dingus Magee”, e no programa de televisão “McHale's Navy” sob o pseudónimo Max Orange. Na década de 1960, envolveu-se em vários movimentos de protesto contra a Guerra do Vietname.
A peça teatral “We Bombed in New Heaven” (1968) foi escrita em parte para expressar a sua insatisfação quanto à guerra. Foi produzida na Broadway e encenada 86 vezes. “Catch-22 foi também transformada em peça, apresentada pela primeira vez no John Drew Theater em East Hampton, Nova Iorque, em Julho de 1971. Heller só lançou o seu segundo romance, “Something Happened”, em 1974.
Entre os seus últimos trabalhos estão “Good As Gold” (1979), “God Knows” (1984), “Laughing Matter” (1986) e “Picture This” (1988). Em 1994, reapareceu com “Closing Time”. “Now And Then”, publicado em 1998, é a sua autobiografia, uma evocação das suas memórias de infância perto de Coney Island, Brooklyn, nos anos 1920/30.
Joseph Heller faleceu vítima de ataque cardíaco na sua casa em Long Island. O seu último romance, “Portrait Of The Artist As An Old Man”, publicado postumamente em 2000, conta a história de «um bem-sucedido escritor, em busca de inspiração para o seu último livro».

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...