segunda-feira, 23 de janeiro de 2012




EFEMÉRIDE – António Henrique Rodrigo de Oliveira Marques, destacado professor universitário e historiador português, morreu em Lisboa no dia 23 de Janeiro de 2007, vítima de problemas cardíacos. Nascera em São Pedro do Estoril, em 23 de Agosto de 1933.


Licenciou-se em Ciências Histórico-Filosóficas na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa em 1956. Estagiou depois na Universidade de Würzburg (Alemanha). Iniciou funções docentes em 1957, na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde se doutorou em 1960.


A sua participação na crise académica de 1962, resultante da luta promovida pelos estudantes contra a ditadura salazarista, esteve na origem do seu afastamento da universidade portuguesa. Entre 1965 e 1970 esteve nos Estados Unidos da América, onde leccionou em várias instituições, como a Universidade do Alabama, da Florida, da Columbia e do Minnesota, entre outras.


Em 1970, durante a “Primavera Marcelista”, regressou a Portugal, sendo reintegrado na universidade depois do 25 de Abril de 1974.


Foi director da Biblioteca Nacional de Lisboa entre 1974 e 1976. Professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa (1976), foi presidente da comissão instaladora da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da mesma Universidade (1977 a 1980) e presidente do conselho científico desta Faculdade (1981/1983 e 1984/1986).


Em 1980 fundou o Centro de Estudos Históricos da Universidade Nova de Lisboa. Em 1982, em comemoração dos 25 anos da publicação do seu primeiro estudo histórico, foram editados dois volumes, com a colaboração de historiadores portugueses e estrangeiros, intitulados “Estudos da História de Portugal: Homenagem a A. H. de Oliveira Marques”.


Franco-maçom desde 1973, foi eleito Grão-Mestre Adjunto do Grande Oriente Lusitano (1984-1986) e Soberano Grande Comendador do Supremo Conselho do Grau 33 (1991-1994).


Em 1998 recebeu a Grã-Cruz da Ordem da Liberdade das mãos do então Presidente da República, Jorge Sampaio. Considerado um dos grandes historiadores portugueses contemporâneos, as suas obras, que se destacam em diversos domínios, são instrumentos de grande importância para os estudiosos da História de Portugal.


Entre a sua vasta obra, contam-se várias Histórias de Portugal, traduzidas em espanhol, francês, inglês, japonês e polaco, e numerosos livros sobre a Idade Média, a Expansão Portuguesa, a Colonização, a Primeira República, o Estado Novo, as Revoltas contra a Ditadura e a Maçonaria. Publicou entre 1974 e 1975 uma “Antologia da Historiografia Portuguesa”. Colaborou muito significativamente no “Dicionário da História de Portugal” dirigido por Joel Serrão.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...