sábado, 21 de janeiro de 2012




EFEMÉRIDEConde d'Aguilar, nome artístico de Saúl Fernandes de Aguilar, célebre ilusionista português, nasceu em Lisboa no dia 21 de Janeiro de 1909. Morreu na mesma cidade em 12 de Fevereiro de 1988.


Na sua juventude, jogou nos juniores de futebol do Sport Lisboa e Benfica. Em 1926 estreou-se como faquir e, dez anos mais tarde, tornou-se mágico, actividade pela qual ficou internacionalmente conhecido. Começou por actuar no Coliseu dos Recreios de Lisboa em 1936, teve um contrato de três anos no Ritz Club e actuou também no Coliseu do Porto.


Foi um dos grandes mágicos portugueses, desenvolvendo a sua actividade sobretudo nas décadas de 1940 e 1950. A sua partenaire e esposa, “July”, chamava-se na realidade Júlia Domene Cruz de Aguilar e era de nacionalidade espanhola. Segundo o ilusionista Luís de Matos, «o Conde d'Aguilar marcou uma época em Portugal».


Foi protagonista do espectáculo “El Mundo Imaginario”, que foi estreado em Janeiro de 1949 no Teatro de la Zarzuela em Madrid. O jornal espanhol “ABC” referia-se a ele como «o grande ilusionista e prestidigitador lusitano, com truques limpos, hábeis e elegantes, verdadeiramente surpreendentes». Em 1954, o espectáculo foi estreado em Barcelona, com o Conde d'Aguilar a ser anunciado como «um génio do ilusionismo». Em Outubro do mesmo ano, estreou em Madrid um outro espectáculo: “Intriga e Humor”, uma comédia mágico-cómica escrita propositadamente para ele pelo ilusionista espanhol Antonio de Armenteras.


Teve muitas intervenções na RTP, incluindo uma série de programas, em que ensinava truques de ilusionismo.


O poeta Alexandre O'Neill dedicou-lhe um poema, “Homenagem ao Conde de Aguilar, ilusionista”, publicado na sua obra “A Saca de Orelhas”.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...