segunda-feira, 16 de janeiro de 2012




EFEMÉRIDEArtur Manuel de Oliveira Rodrigues Albarran, jornalista, apresentador de televisão e empresário português, nasceu em Moçambique no dia 16 de Janeiro de 1953.


Começou a sua carreira jornalística no Rádio Clube de Moçambique, ingressando no Rádio Clube Português quando veio para Portugal aos dezoito anos.


A seguir ao 25 de Abril tornou-se activista da extrema-esquerda, filiando-se no Partido Revolucionário do Proletariado, o que lhe trouxe uma acusação num dos processos das Brigadas Revolucionárias. Foi então para França, sendo julgado à revelia, mas ficando livre das acusações que pendiam sobre ele. De França foi para Inglaterra, onde trabalhou na BBC, colaborando também no programa de reportagens “World in Action” da ITV. Viajou depois para os Estados Unidos e para o Brasil, só regressando a Portugal em 1980.


Admitido na RTP, integrou a equipa fundadora da “Grande Reportagem” e destacou-se como enviado especial à Guerra do Golfo no início de 1991. Ainda como repórter de guerra, acompanhou o conflito da Somália em 1992, quando as forças norte-americanas entraram naquele país, para tentar pôr termo à guerra civil. Foi posteriormente chefe de redacção na RTP1 e na RTP2. Em 1988, entrou para o “Século Ilustrado”, quando este diário se tentou impor no mercado através de distribuição gratuita, tornando-se seu director.


Com o aparecimento das televisões privadas, Albarran mudou-se para a TVI em 1993, como apresentador de informação ao lado de Bárbara Guimarães. Teve também um programa informativo com o seu próprio nome. Em 1996 foi para a SIC, onde apresentou os programas “A Cadeira do Poder”, “Imagens Reais” e “Acorrentados”.


Em 1997, aceitou o repto de um grupo de empresários e políticos norte-americanos para encabeçar os seus negócios em Portugal. À frente dessas personalidades estava Frank Carlucci, antigo embaixador em Portugal no pós-25 de Abril e posteriormente secretário de estado norte-americano. Desta forma, afastou-se da televisão e tornou-se presidente do conselho de administração da EuroAmer, uma holding imobiliária pertencente ao Grupo Carlyle. Em 2005, com a falência da EuroAmer, Albarran foi alvo de uma investigação do Ministério Público, por haver suspeitas de evasão fiscal, branqueamento de capitais e falsificação de documentos.


Passou a viver entre Angola e a África do Sul. Mais recentemente foi-lhe diagnosticada leucemia. Vive há oito anos com a sua quarta companheira, Sandra Nobre, de quem tem uma filha de sete.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...