quinta-feira, 5 de janeiro de 2012




EFEMÉRIDECarlos Aboim Inglez, intelectual comunista português, militante e dirigente do PCP, nasceu em Lisboa no dia 5 de Janeiro de 1930. Morreu, também em Lisboa, em 13 de Fevereiro de 2002.


Entrou no partido em 1946, apenas com 16 anos de idade. Desde 1953 que se tornou funcionário do PCP, o que significava nessa época e, durante mais de duas décadas ainda, viver na clandestinidade.


Durante a ditadura salazarista, esteve preso várias vezes, a primeira das quais em 1949 e a última em 1959, perfazendo no total dez anos de detenção.


Mostrou grande interesse pela poesia portuguesa, como se nota pelo facto de ter inserido vários artigos sobre poesia no jornal “Avante”. Postumamente, em 2003, foi publicado o seu livro de poemas “Soma pouca”.


Foi membro do Comité Central e, entre 1968 e 1975, desempenhou tarefas na área de relações internacionais. Foi deputado na Assembleia da República e no Parlamento Europeu. Preocupou-se, nos últimos anos de vida, com o tema da globalização, sob uma perspectiva marxista.


Respeitando a sua vontade, o corpo foi cremado ao som do “Coro dos Escravos”, da ópera “Nabucco” de Verdi.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...