quinta-feira, 28 de junho de 2012

EFEMÉRIDERuslana Sergeevna Korshunova, modelo cazaque de etnia russa, morreu em Nova Iorque em 28 de Junho de 2008. Nascera em Almaty, então na República Socialista Soviética Cazaque (hoje Cazaquistão), em 2 de Julho de 1987.
Descendente de russos, falava fluentemente russo, inglês e alemão. Foi descoberta em 2003, quando a revista “All Ásia” publicou uma reportagem sobre o Clube de Língua Alemã de Almaty, onde Ruslana estudava. A sua fotografia, que ilustrava o artigo, chamou a atenção de Carrelyn Watts da agência IMG models, que a localizou e contratou. Tinha na época apenas 15 anos.
Ruslana trabalhou para as agências IMG Models (Nova Iorque, Paris, Londres e Milão), Beatrice Models (Milão), Traffic Models (Barcelona), Marilyn Models e iCasting Moscow. Foi fotografada para as capas da “Elle” (França) e da “Vogue” (Polónia, Rússia e Itália). Pousou igualmente para: Blugirl by Blumarine, Clarins, Ghost, Kenzo Accessories, Marithé & François Girbaud, Max Studio, Moschino, Old England, Pantene Always Smooth, Paul Smith e Vera Wang. Fez publicidade para os perfumes de Nina Ricci.
Morreu após uma queda do 9º andar de um edifício na zona financeira de Manhattan. Algumas testemunhas disseram tê-la visto saltar. Segundo a polícia, não havia sinais de violência no seu apartamento.
Uma das suas amigas, que falou ao “The New York Post”, disse que Ruslana tinha acabado de voltar de um trabalho em Paris, parecia estar feliz e não havia razão aparente para que cometesse o suicídio. Entretanto, Ruslana escrevera três meses antes numa rede social: «Estou tão perdida. Será que ainda me vou encontrar?». Segundo algumas fontes, uma agência de prostituição mafiosa tê-la-ia perseguido e ameaçado, o que poderia explicar o suicídio.
Vladislav Novgorodtsev, seu empresário pessoal, descreveu a jovem modelo como amargurada, solitária e com saudades de casa. Confessara-lhe estar apaixonada por um jovem moscovita, mas que nada poderia advir deste relacionamento porque ele era casado. Ruslana também estava a ter problemas financeiros e pediu 400 dólares emprestados a amigos, dez dias antes de pular para a morte. Quase todo o dinheiro ganho por Ruslana, principalmente do trabalho como modelo em desfiles, era enviado para a mãe. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...