segunda-feira, 4 de novembro de 2013

4 DE NOVEMBRO - CAROLINE OTERO



EFEMÉRIDECaroline Otero, a “Bela Otero”, de seu verdadeiro nome Agustina Otero Iglesias, espanhola, cantora e dançarina de cabaré, grande cortesã da Belle Époque, nasceu em Pontevedra na Galiza em 4 de Novembro de 1868. Morreu em Nice no dia 10 de Abril de 1965.
Tendo por origem uma família extremamente pobre, em que a mãe se prostituía para alimentar os filhos, foi violada aos 11 anos por um sapateiro que lhe tinha arranjado uns sapatos. Passou a odiar os homens e limitava-se a servir-se deles. Foi expulsa de casa pela mãe, anos mais tarde, e começou uma carreira nos cabarés de Barcelona.
Foi depois para Paris, onde actuou no Grand Véfour e no Circo de Verão, antes de fazer uma tournée triunfal pelos Estados Unidos em 1890. Regressou a Paris em 1892, especializando-se em papéis de bela estrangeira, no Folies Bergère, onde se apresentava sempre vestida sumptuosamente e com colares de pérolas verdadeiras que punham em relevo os seios que ela mostrava generosamente. Faz várias tournées pela Europa, América do Norte e Rússia.
Em 1898, Félix Mesguich filmou-a em São Petersburgo a dançar com um oficial Russo, o que lhe valeu ser expulso da Rússia, mas tornou Caroline Otero muito popular e considerada a primeira estrela da história do cinema.
Foi amiga da francesa Colette e uma das cortesãs mais em voga na Belle Époque. Durante a Primeira Guerra Mundial, actuou para apoiar os soldados franceses. Grande sedutora, era também conhecida pela “sereia dos suicídios”, pois esteve na origem de vários duelos e seis suicídios. Nas suas “Memórias”, afirmou ter seduzido vários reis e aristocratas, como Eduardo VII do Reino Unido, Leopoldo II da Bélgica, o Duque de Westminster e o Grão-duque Nicolau Nikolaevich da Rússia.
Em 1915, decidiu reformar-se e instalou-se num palácio em Nice, que adquirira por 15 milhões de dólares. Acabou no entanto por ir viver para um pequeno hotel perto da gare, tendo mesmo dificuldades em pagar a estadia. Com efeito, embora tivesse amealhado cerca de 25 milhões de dólares, arruinara-se ao jogar nos casinos. Tendo tomado conhecimento da sua situação financeira, o director do Casino de Monte Carlo decidiu pagar o seu alojamento e conceder-lhe uma pensão vitalícia.
A Bela Otero, pobre e esquecida quase por todos, suicidou-se com gás, aos 96 anos de idade. Em 1954, foi feito um filme sobre a sua vida, com realização de Richard Pottier.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...