sábado, 21 de fevereiro de 2015

21 DE FEVEREIRO - MARGARETHE VON TROTTA

EFEMÉRIDEMargarethe von Trotta, actriz, cenarista e realizadora alemã, nasceu em Berlim no dia 21 de Fevereiro de 1942. Passou a infância em Dusseldorf, na companhia da mãe. Frequentou um curso comercial e trabalhou num escritório.
Começou a estudar Artes Plásticas em Dusseldorf. Instalou-se posteriormente em Munique, onde estudou Filologia das Línguas Germânicas e Romanas. No entanto, mais uma vez, mudou de rumo e ingressou no Conservatório de Arte Dramática.
Mais tarde – em Paris – iniciou a sua carreira, participando em algumas curtas-metragens dedicadas à Alemanha da década de 1960. Em 1964, casou com o cineasta Felice Laudadio, com quem teve um filho. Separaram-se em 1970. No fim dos anos 1960, trabalhou como actriz num teatro de Estugarda e noutro de Frankfurt.
Em 1969, conheceu o cenarista Volker Schlöndorff, com quem se viria a casar dois anos depois. Tornou-se uma das actrizes mais famosas do “Novo Cinema Alemão”, entrando em filmes de Herbert Achternbusch, Rainhard Hauff e Rainer Werner Fassbinder.
Em 1970, trabalhou pela primeira vez como realizadora. Ficou famosa, em 1975, quando co-dirigiu “The Lost Honour of Katharina Blum” com Schlöndorff.
The Second Awakening of Christa Klages” (1977) foi o primeiro filme que dirigiu sozinha. Em 1979, realizou “Sisters or the Balance of Happiness”. Em 1981, alcançou renome internacional com “Die bleierne Zeit”, filme que conquistou o Leão de Ouro no Festival de Veneza.
Em 1985, fez um filme sobre Rosa Luxemburgo, com Barbara Sukowa no papel principal. Em 1989, co-produziu a película “Felix”.
Divorciou-se de V. Schlöndorff em 1991, morando actualmente em Paris, depois de ter vivido algum tempo em Itália. O seu filme “The Promise” (1994) foi aclamado pela crítica. A sua mais recente realização foi “ Hannah Arendt” (2013). É membro da Academia das Artes de Berlim desde 1984. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...