quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

O AMANHÃ (quadras)



O AMANHÃ

Sinto a vida a esmorecer
E temo ter sido vã,
Não podendo mais dizer:
- Há sempre um amanhã

Tua boca é uma romã
Que os meus lábios devoram
Há sempre um amanhã
Para aqueles que namoram

Amor não é coisa vã
Mesmo longe não esmorece
Há sempre um amanhã
Nas teias que o amor tece

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...