segunda-feira, 14 de novembro de 2011




EFEMÉRIDEJawaharlal Nehru, também conhecido como Pandita Nehru, estadista indiano, nasceu em Allahabad no dia 14 de Novembro de 1889. Morreu em Nova Deli, em 27 de Maio de 1964. Líder da ala socialista no Congresso Nacional Indiano, tornou-se primeiro-ministro da Índia, desde a independência em 1947 até sua morte.


Filho de um advogado e político indiano, foi educado na Grã-Bretanha, na Harrow School e no Trinity College em Cambridge. Regressou à Índia em 1912, depois de se licenciar em Direito. Exerceu a advocacia durante algum tempo, antes de ser introduzido na política pelo pai, chegando a ser o braço-direito de Mohandas Gandhi e alcançando a presidência do Congresso pela primeira vez em 1929.


Quando os britânicos promulgaram o Acto do Governo da Índia em 1935, o Partido do Congresso decidiu concorrer às eleições e formou governos em quase todas as províncias, ganhando o maior número de cadeiras na Assembleia Central. Nehru foi de novo eleito para a presidência do Congresso em 1936, 1937 e 1946, ocupando uma posição de relevo no Movimento Nacionalista, apenas atrás de Gandhi. Foi preso por várias vezes, uma delas em 1942 durante o Movimento Índia Livre, sendo libertado em 1945. Em Janeiro de 1941 Gandhi afirmou que «Nehru seria o seu sucessor, apesar de alguns conceitos os separarem».


Teve a grande honra de içar a bandeira da Índia em Nova Deli no dia 15 de Agosto de 1947, data em que a Índia se tornou independente. Nehru foi um líder carismático e radical, reconhecido como herdeiro político de Gandhi. A valorização das virtudes da democracia parlamentar, o secularismo e o liberalismo, juntamente com as suas preocupações com os pobres e com os desfavorecidos, são reconhecidos como factores que o guiaram na formulação de políticas que influenciaram a Índia até aos dias de hoje. Nehru admirava os planos quinquenais soviéticos e tentou aplicá-los na Índia. Queria aliar o melhor do capitalismo ao melhor do socialismo. A sua longa permanência à frente do governo foi fundamental na modelagem das tradições e das estruturas da Índia independente. Ele é muitas vezes referido como o “arquitecto da Índia moderna”. A sua filha, Indira Gandhi, e o seu neto, Rajiv Gandhi, também exerceram posteriormente o cargo de primeiros-ministros. Indira era casada com Feroze Gandhi, sem qualquer parentesco com Mohandas Gandhi.


Como um dos fundadores do Movimento Não-Alinhado (1955), juntamente com Nasser e Tito, foi uma figura importante na política internacional do pós-guerra. Ao mesmo tempo, um pouco paradoxalmente, fez reivindicações territoriais que colocaram a Índia na posição de potência agressora e não de uma nação pacífica. Reivindicou a Caxemira apesar da oposição do Paquistão, o que esteve na origem da primeira guerra entre os dois países (1947/1949). Também anexou Hyderabad em Setembro de 1948 e invadiu os territórios portugueses de Goa em Dezembro de 1961. A invasão do território português, destruiu a imagem de pacifista que Nehru tinha criado ao longo dos anos. Depois de ficar demonstrado que a Índia não tinha intenções pacíficas, iniciou-se a confrontação com a China que, precavida com as acções militares contra Portugal, reuniu forças que lhe permitiram a vitória militar de Outubro de 1962.


Nehru ainda tentou criar uma política de boa vizinhança com os países limítrofes, mas a sua imagem internacional estava já desgastada quando faleceu. Foi incinerado segundo os ritos hindus, nas margens do rio Yamuna. A cerimónia, como já tinha acontecido quando da morte de Gandhi, fez vir à capital centenas de milhares de indianos em luto. Os que não conseguiram aproximar-se do local da incineração encheram completamente as ruas de Nova Deli.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...