segunda-feira, 21 de novembro de 2011




EFEMÉRIDEJoão Domingos da Silva Pinto, um dos mais famosos futebolistas portugueses das décadas 1980/1990, nasceu em Vilar de Andorinho no dia 21 de Novembro de 1961.


Actuando na posição de defesa-direito, jogou no F. C. do Porto durante toda a sua carreira profissional e representou a Selecção Portuguesa em 70 partidas. Começou a jogar aos 12 anos no Clube de Futebol de Oliveira do Douro. Chegou ao Porto com 14 anos, cumprindo grande parte da sua formação no clube nortenho. Em 1981/82 integrou pela primeira vez a equipa principal, mas só na época seguinte conquistaria a titularidade, sob o comando de José Maria Pedroto. Foi titular do Porto durante mais de uma década e nunca mais vestiu outra camisola, tendo envergado a braçadeira de capitão durante grande parte da sua carreira.


Em 1984 jogou a final da Taça das Taças Europeia, que o Porto perdeu frente à Juventus. Três anos depois, já como capitão de equipa, levantou a Taça dos Clubes Campeões Europeus em Viena e ficou para a história por não ter largado a taça por um momento sequer, desde que esta lhe foi entregue até recolher aos balneários. A Taça Intercontinental e a Super Taça Europeia da mesma época (1986/87) completam o seu palmarés internacional.


A nível interno, jogou 407 jogos e conquistou mais de vinte títulos, incluindo os três primeiros do histórico “Penta” (única altura em que um clube português foi campeão cinco vezes consecutivas). No final da época 1996/97, João Pinto decidiu terminar a carreira. Na festa de apresentação do plantel para a época seguinte, despediu-se dos adeptos numa cerimónia simbólica em que entregou a braçadeira de capitão e a camisola número “2” a Jorge Costa.


A estreia de João Pinto na Selecção Portuguesa aconteceu em 1983, quando tinha pouco mais de 21 anos e já contava com 34 internacionalizações nas selecções jovens. Ao disputar a sua 67ª partida pela Selecção Nacional, João Pinto tornou-se o futebolista português mais internacional de sempre, título que deteve até ser ultrapassado por Vítor Baía. É o jogador que mais vezes capitaneou a Selecção de Portugal (42 dos 70 jogos que disputou).


Venceu 9 Campeonatos Nacionais (1984/85, 1985/86, 1987/88, 1989/90, 1991/92, 1992/93, 1994/95, 1995/96, 1996/97), 4 Taças de Portugal (1983/84, 1987/88, 1990/91, 1993/94) e 8 Super Taças Cândido de Oliveira (1983, 1984, 1986, 1990, 1991, 1993, 1994, 1996).


Em 1997/98, terminada a sua carreira como jogador, João Pinto assumiu o comando da equipa de juniores do Porto, que treinou durante sete épocas. Em 2004/05 passou a estar ligado à equipa principal, desempenhando por dois anos o papel de observador. No início da época 2006/07, o treinador holandês Co Adriaanse e dois dos seus adjuntos pediram a demissão poucos dias da Super Taça que o Porto disputaria contra o Vitória de Setúbal, ficando a equipa técnica portista reduzida a dois elementos. Foi nesta situação delicada que João Pinto seria convidado a assumir a posição de treinador adjunto, completando a equipa técnica que venceria a Super Taça. Poucos dias depois, foram contratados o treinador Jesualdo Ferreira e o seu adjunto Carlos Azenha, mas João Pinto permaneceu na equipa técnica.


Como treinador dos juniores, venceu os Campeonatos Nacionais de 1997/98 e 2000/01 e um Campeonato Distrital (1997/98).


Como treinador adjunto do Porto, ganhou 3 Campeonatos Nacionais (2006/07, 2007/08 e 2008/09), 2 Super Taças Cândido de Oliveira (2006 e 2009) e uma Taça de Portugal (2008/09).

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...