quinta-feira, 18 de outubro de 2012

EFEMÉRIDEJosé Manuel Franco Wallenstein Teixeira, actor e encenador português, nasceu em Lisboa no dia 18 de Outubro de 1959. A sua família, de ascendência açoriana e alemã, tinha uma forte ligação às artes de representar. O pai era actor e encenador e a mãe actriz, professora e encenadora.
Bacharelou-se em Teatro (Formação de Actores), na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa (1985), iniciando depois a sua carreira teatral. Foi dirigido por encenadores como Luís Miguel Cintra, Ricardo Pais, Fernanda Lapa, Filipe La Féria, Gastão Cruz, Miguel Guilherme, Jorge Listopad, Carlos Avilez e Rui Mendes.
A sua interpretação em “A Grande Paz” de Edward Bond (1987) valeu-lhe o Prémio de Melhor Actor de Teatro, da Associação Portuguesa de Críticos de Teatro. Em 1988, foi nomeado para o Prémio Garrett da Secretaria de Estado da Cultura, pelo desempenho em “Três Irmãs” de Anton Tchekhov.
Estreou-se no cinema na longa-metragem “Francisca” de Manoel de Oliveira (1981), iniciando uma colaboração regular com este realizador (1985 – “Le Soulier de Satin”; 1991 – “A Divina Comédia”; 1994 – “A Caixa”; 2001 – “Porto da Minha Infância”; 2004 –“O Quinto Império” e em 2006 – “Espelho Mágico”). Salientam-se ainda as participações em “O Fatalista” de João Botelho (2005), “Camarate” de Luís Filipe Rocha (2001), “A Sombra dos Abutres” de Leonel Vieira (1998), “Terra Fria” de António Campos (1992) e “Rosa Negra” de Margarida Gil (1992). Popularizado pela televisão, participou em diversas séries, telefilmes e novelas.
Encenou, a partir da década de 1990, peças de Franz Kafka e Bertolt Brecht, entre outros autores. No âmbito da Lisboa 94 – Capital Europeia da Cultura, dirigiu o espectáculo “E no Intervalo Faz-se Qualquer Coisa” (Teatro da Cornucópia). Foi também director artístico do Teatro Nacional de São João. Encenou ainda óperas de vários compositores (Igor Stravinski, António Pinho Vargas, etc.).
Recebeu o Prémio para a Melhor Produção do Ano, atribuído pela Associação Portuguesa de Críticos de Teatro, pela sua encenação de “Estrelas na Manhã” (Grupo de Teatro Hoje). Dirigiu acções pedagógicas e leccionou Interpretação para Teatro no Chapitô, no Balleteatro, na Universidade Moderna e na Escola Superior de Teatro e Cinema de Lisboa. Lecciona a disciplina de Cenografia, no Curso de Mestrado de Arquitectura e Urbanismo do ISCTE-IUL.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...