segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

22 DE DEZEMBRO - PAULO ROCHA

EFEMÉRIDEPaulo Soares da Rocha, realizador de cinema português, nasceu no Porto em 22 de Dezembro de 1935. Morreu em Vila Nova de Gaia no dia 29 de Dezembro de 2012.
Inspirado pela Nova Vaga e pelo Neo-realismo, ele é considerado um dos fundadores do movimento Novo Cinema em Portugal. Foi dirigente cineclubista, após ingressar na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa (1953).
Abandonou os estudos de Direito, partindo para França em 1959. Em Paris, frequentou – até 1962 – o Institut des Hautes Études Cinématographiques, onde obteve o diploma de Realizador. Foi assistente de realização estagiário de Jean Renoir, em “Le Caporal Épingle” (1962).
Voltou a Portugal, trabalhando como assistente de Manoel de Oliveira em “Acto da Primavera” (1963) e “A Caça” (1964), acabando por se estrear como realizador com “Verdes Anos” (1962), um filme que é considerado uma obra chave para o movimento do Novo Cinema português, a par de “Dom Roberto” (1962) de Ernesto de Sousa.                                                   
Teve também participações como actor em filmes de Jorge Silva Melo, Manoel de Oliveira, João Canijo, Fernando Lopes e Raquel Freire.
Foi director do Centro Português de Cinema, de 1973 a 1974. Entre 1975 e 1983, foi Adido Cultural da Embaixada de Portugal em Tóquio, tendo estudado a vida e a obra de Wenceslau de Moraes, tema da sua longa-metragem “A Ilha dos Amores” (1982), que foi apresentada no Festival de Cannes.
Nos anos 1990, realizou também dois documentários da série “Cineastas do Nosso Tempo” consagrados a Manoel de Oliveira e a Shōhei Imamura.
Faleceu aos 77 anos, no Hospital da Arrábida, em Vila Nova de Gaia, não tendo resistido a um acidente vascular cerebral.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...