sábado, 6 de dezembro de 2014

6 DE DEZEMBRO - PAUL ADAM

EFEMÉRIDEPaul Auguste Marie Adam, escritor, jornalista e crítico de arte francês, simpatizante do anarquismo, nasceu em Paris no dia 6 de Dezembro de 1862. Morreu na mesma cidade em 2 de Janeiro de 1920.
Originário de uma família de industriais e de militares de Artois, Paul Adam fez os seus estudos secundários no Liceu Henri IV em Paris, antes de enveredar pela carreira literária em 1884.
Colaborou na “Revue indépendante”, antes de publicar, na Bélgica, o seu primeiro romance, “Chair molle” (1885), que foi acusado de imoralidade, provocou escândalo e valeu ao jovem autor uma condenação de quinze dias de prisão com pena suspensa e uma importante multa.
Juntamente com Jean Moréas, escreveu em 1886 “Le Thé chez Miranda” e “Les Demoiselles Goubert”, duas obras que marcaram a transição do Naturalismo para o Simbolismo na literatura francesa. 
Em 1892, um artigo de Adam gerou grande polémica, ao afirmar a “santidade” de François Ravachol, um activista libertário preso e guilhotinado por ser autor de vários atentados contra as autoridades envolvidas na prisão e execução de militantes anarquistas.
Adam escreveu uma série de romances históricos, cuja acção se passa no período das Guerras Napoleónicas. Durante a Primeira Guerra Mundial, visitou as tropas para lhes levantar o moral e fundou a Liga Intelectual de Fraternidade Latina.
Publicou numerosas obras – ensaios, romances, novelas e descrição de viagens. Um monumento em sua honra, esculpido por Paul Landowski, foi erigido junto do Palácio do Trocadéro, na avernida Albert-de-Mun, em Paris.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...