segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

14 DE DEZEMBRO - FRIEDRICH DÜRRENMATT

EFEMÉRIDEFriedrich Dürrenmatt, dramaturgo, romancista e pintor suíço, morreu em Neuchâtel no dia 14 de Dezembro de 1990. Nascera em Konolfingen, em 5 de Janeiro de 1921.
O pai era pastor protestante e um dos seus avôs era um conhecido poeta e político. Dürrenmatt iniciou estudos de Filosofia e de Literatura Alemã na Universidade de Zurique em 1941, mas deixou-os um semestre depois. No Verão de 1942, recebeu treino militar. Porém, devido à uma deficiência visual provocada por diabetes, foi dispensado. Continuou então os estudos na Universidade de Berna. Em 1943, decidiu no entanto que iria ser escritor e interrompeu a vida académica. Os seus inspiradores eram Brecht, Kafka e Lessing.
Em 1945/46, escreveu a sua primeira peça “Es steht geschrieben”. Em 1947, casou-se com a actriz Lotti Geissler. Nos anos seguintes, para subsistir, escreveu novelas, romances policiais (sob a forma de folhetins em jornais) e programas radiofónicos, sem todavia renunciar à dramaturgia.
A pintura, outra das suas paixões, também está presente na sua obra. Muitos dos seus quadros podem ser vistos, desde 2000, no Centre Dürrenmatt Neuchâtel, na sua antiga residência.
Como acontecia com Brecht, as suas peças envolviam o público em debates teóricos, não servindo somente como entretenimento passivo. Friedrich Dürrenmatt começou a ter notoriedade mundial com “O Casamento do Senhor Mississípi” (“Die Ehe des Herrn Mississippi”, 1952), que o consagrou como um dos dramaturgos europeus mais influentes da sua época.
Em 1956, publicou a peça “A Visita da Velha Senhora” (“Der Besuch der alten Dame”), que foi também representada em Nova Iorque, Roma, Londres e Paris, sendo galardoada com vários prémios.
Em 1962, em plena Guerra-fria, escreveu “Die Physiker”, onde mais uma vez fala do que se passa no mundo, neste caso os avanços da física e as suas possíveis consequências.
Nos anos 1970/80, foi convidado para discursar perante públicos internacionais, tendo visitado os Estados Unidos, Israel, Polónia e o campo de concentração de Auschwitz.
Em 1983, morreu a sua esposa Lotti. Casou-se novamente, no ano seguinte, com Charlotte Kerr, também actriz. Dürrenmatt faleceu seis anos depois, vítima de crise cardíaca.  

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...