quarta-feira, 23 de dezembro de 2015

23 DE DEZEMBRO - MANUELA MOURA GUEDES

EFEMÉRIDEManuela Moura Guedes, de seu verdadeiro nome Maria Manuela Guedes Outeiro Pereira Moniz, cantora e profissional de televisão, nasceu no Cadaval em 23 de Dezembro de 1955.
Viveu em Torres Vedras, onde frequentou o Liceu Nacional. Ingressou depois na Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa, onde chegou a ser monitora de Teoria Geral do Direito Civil, ficando a poucas disciplinas de terminar o curso. Entrou para a RTP como locutora de continuidade, em 1978.
Naquele canal, apresentou o Festival RTP da Canção de 1979, ao lado de Fialho Gouveia, numa altura em que ainda usava o nome de Manuela Matos. Lançou entretanto a sua carreira musical, editando os álbuns “Conversa Fiada” e “Sonho Mau”. Na rádio, tornou-se uma das vozes habituais, em programas como “Grafonolona Ideal” e “TNT – Todos No Top”.
O singleFlor Sonhada”, lançado em 1981, com a canção de Miguel Esteves Cardoso “Foram Cardos, Foram Prosas”, revelou-se um sucesso. Pôs fim à sua carreira musical em 1982 com “Álibi”, um álbum cuja instrumentalização ficou a cargo dos GNR.
Na televisão, continuou em programas de entretenimento, com a apresentação de “Berros e Bocas” na RTP1, ao lado de Luís Filipe Barros. Na Rádio Comercial, apresentou um programa com o jornalista Henrique Garcia. Pouco depois, iniciou-se na informação, na RTP, sem contudo deixar de apresentar outros programas, como “Raios e Coriscos”, com Miguel Esteves Cardoso e Catarina Portas.
Em 1995, foi eleita deputada à Assembleia da República, pelo CDS -Partido Popular, saindo no ano seguinte. Foi contratada pela TVI, ainda em 1995, tornando-se pivot do “Jornal Nacional”. O seu estilo peculiar, marcadamente sensacionalista e agressivo, valeu-lhe várias criticas de diversos sectores políticos e sociais, bem como da própria classe jornalística. Resistindo a essas críticas, manteve a sua preponderância na TVI, por influência do então director de informação José Eduardo Moniz (que era, já na altura, o seu marido).
Afastada em 2005 pelos proprietários do canal, regressou como apresentadora do “Jornal Nacional – 6ªFeira” (2008/09), tendo sido suspensa pela administração em Setembro de 2009. Em resposta, acompanhada por alguns colegas e pelo marido, apresentou a sua demissão da direcção de informação.
Depois de quatro anos no desemprego, regressou à televisão em 2013 com a apresentação – na RTP1 – de uma nova edição do popular concurso “Quem Quer Ser Milionário?”, que durou até 2015.
Em Outubro de 2014, iniciara a colaboração como comentadora do programa “Barca do Inferno”, na RTP Informação, juntamente com Isabel Moreira, Marta Gautier (depois substituída por Sofia Vala Rocha) e Raquel Varela. Devido a um desentendimento, abandonou o programa, por sua iniciativa e em pleno directo, em 8 de Junho de 2015.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...