segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

7 DE DEZEMBRO - ÉDOUARD MOLINARO

EFEMÉRIDEÉdouard Molinaro, realizador e cenarista francês, morreu em Paris no dia 7 de Dezembro de 2013. Nascera em Bordéus, em 13 de Maio de 1928. Alternando desde bastante cedo cinema e televisão, ele ficou as dever os seus maiores sucessos à realização de comédias. A sua carreira foi marcada por numerosas adaptações teatrais, entre as quais duas escritas por Pierre Richard (“L'Emmerdeur” e “La Cage aux folles”). Esta última teve um enorme êxito, sobretudo em França e nos Estados Unidos.
Na sua juventude, participou em diversos concursos de curtas-metragens, tendo entrado verdadeiramente no mundo do cinema como assistente de realização. Rodou igualmente filmes industriais e curtas-metragens de ficção.
Uma das primeiras longas-metragens de Molinaro foi “Le Dos au Mur”. Depois de ter realizado vários filmes policiais, entre os quais “Un témoin dans la ville” com Lino Ventura, teve os maiores êxitos nos anos 1960 com diversas comédias, onde se salienta “Oscar et Hibernatus” com Louis de Funès. Em 1969, realizou “Mon oncle Benjamin ” com Jacques Brel, que seria de novo vedeta na película “L'Emmerdeur” (1973).
Nos anos 1980/90 continuaram os sucessos, nomeadamente com “Pour cent briques, t'as plus rien... ” e  “Beaumarchais, l'insolent”.
Édouard Molinaro adaptou várias obras literárias à televisão. De salientar, um telefilme interpretado por Michel Piccoli e baseado no romamce “A Piedade perigosa” de Stefan Zweig (1979) e “Nana” do romancista Émile Zola (2001).
Contemporâneo da Nova Vaga, não se associou a este movimento cinematográfico, tendo realizado sobretudo filmes populares.
Em 1980, foi nomeado para os Oscars de Melhor Realizador e Melhor Cenário Adaptado. Em 1996, recebeu o Prémio René-Clair que o recompensou pelo conjunto da sua obra. Morreu aos 85 anos de insuficiência pulmonar. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...