sábado, 26 de dezembro de 2015

26 DE DEZEMBRO - LOUISE DE VILMORIN

EFEMÉRIDELouise Lévêque de Vilmorin, escritora francesa, morreu em Verrières-le-Buisson (Essonne) no dia 26 de Dezembro de 1969. Nascera na mesma localidade em 4 de Abril de 1902.
Nascida no castelo familiar de uma célebre família de botânicos, era a segunda filha de Philippe de Vilmorin e de sua esposa Mélanie de Gaufridy de Dortan. Em 1923, chegou a estar noiva do célebre escritor e aviador Antoine de Saint-Exupéry, mas acabou por se casar com um americano – dois anos depois – instalando-se em Las Vegas, no Nevada.
Teve três filhas deste casamento, que acabou em divórcio. Em 1933, teve uma ligação amorosa com o político e escritor André Malraux, vindo porém a casar com o conde Paul Pálffy ab Erdöd em 1938, divorciando-se em 1943.
Viajou muito, com várias estadias na Suíça em casa do príncipe Sadruddin Aga Khan, que era seu amigo. Em 1961, conheceu em Genebra o pintor Émile Chambon, de quem se tornou também amiga, apadrinhando uma sua exposição em Paris e prefaciando mesmo o respectivo catálogo.
Encorajada por André Malraux, Louise de Vilmorin publicou o seu primeiro romance em 1934, “Sainte-Unefois”. Publicou também várias recolhas de poemas, alguns dos quais foram musicados e transformados em canções. O músico Francis Poulenc comparou-a a Paul Éluard e Max Jacob, pois encontrava também na sua poesia «uma espécie de impertinência sensível e de libertinagem», segundo as suas próprias palavras.
Louise trabalhou ainda como cenarista e autora de diálogos para algumas longas-metragens : “Les Amants” (1957) e “La Française et l'Amour” (1960), aparecendo igualmente como actriz em “Amélie ou le Temps d'aimer” (1961) e “Teuf-teuf” (1963).
Ao longo da sua carreira literária, escreveu treze romances, seis livros de poemas e três ensaios. Cinco das suas obras foram adaptadas ao cinema. Acabou a sua vida ao lado do grande amor da juventude, André Malraux. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...