quarta-feira, 1 de fevereiro de 2017

1 DE FEVEREIRO - HUGO VON HOFMANNSTHAL

EFEMÉRIDEHugo Laurenz August Hofmann von Hofmannsthal, escritor austríaco e um dos fundadores do Festival de Salzburgo, nasceu em Viena no dia 1 de Fevereiro de 1874. Morreu em Rodaun, em 15 de Julho de 1929.
Hofmannsthal alcançou prestígio internacional graças a sua colaboração com o compositor e maestro alemão Richard Strauss. Foi um dos mais importantes representantes do movimento Fim do Século da língua alemã e fez parte do movimento literário e artístico Jovem Viena.
Era oriundo de uma família nobre de origem parcialmente judaica pelo lado do pai, mas cuja fortuna foi fortemente reduzida no seguimento da crise económica de 1873. Publicou os seus primeiros poemas aos dezasseis anos, assinando com o pseudónimo “Lorus”. Esta precocidade literária, bem assim como o abandono posterior da forma poética, fazem com que seja muitas vezes comparado ao escritor francês Arthur Rimbaud.
Hofmannsthal conheceu, aos 17 anos, o poeta alemão Stefan George que publicou os seus poemas na “Blätter für die Kunst”, revista literária que apontava para o renascimento da poesia alemã.
A partir de 1892, Hugo estudou Direito e, no mesmo ano, publicou o drama lírico “Der Tod des Tizian” (“A Morte de Ticiano)”. Um ano mais tarde, publicou “Der Tor und der Tod” (“O Louco e a Morte”). Em 1895, orientou os seus estudos para as Línguas Romanas na Universidade de Viena, curso que finalizou em 1901.
Sob influência das técnicas de psico-análise de Freud e dos escritos de Nietzsche, passou a concentrar-se sobre temas da antiguidade, elisabetianos ou de tradição católica. A sua novela “A Carta de Lord Chandos” pode ser vista como precursora da literatura existencialista (muito antes de “A Náusea” de Sartre).
Encontrou depois o compositor Richard Strauss, com o qual passou a colaborar escrevendo vários libretos de ópera. Em 1910, escreveu o libreto de “Der Rosenkavalier” que teve enorme sucesso e marcou verdadeiramente o princípio de uma frutuosa colaboração entre ambos.
Em 1912, adaptou “Everyman”, uma peça inglesa do século XV. Com a ajuda de Max Reinhardt, fundou – em 1920 – o célebre Festival de Salzburgo.
Hofmannsthal faleceu aos 55 anos na sua residência em Rodaun, nos arredores de Viena, fulminado por um ataque cardíaco quando se preparava para acompanhar o funeral de um dos seus filhos, que se suicidara dois dias antes, sem deixar uma palavra de explicação.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...