terça-feira, 11 de outubro de 2011




EFEMÉRIDEJörg Haider, político austríaco de extrema-direita, morreu em Klagenfurt no dia 11 de Outubro de 2008. Nascera em Bad Goisern, em 26 de Janeiro de 1950. À data da sua morte, era presidente da Aliança para o Futuro da Áustria e governador da Coríntia.


Foi em Bad Ischl, onde estudou, que teve os primeiros contactos com organizações nacionalistas. Concluiu o curso secundário em 1968 e ingressou na Universidade de Viena. Depois de se formar em Direito (1973), esteve no exército como voluntário, para cumprir mais tempo do que o serviço militar obrigatório. Em 1974 começou a trabalhar na Faculdade de Direito da Universidade de Viena, no departamento de Direito Constitucional. Em 1977 tornou-se membro do Partido da Liberdade da Áustria (PFÖ), naquele tempo um partido liberal de direita. Em 1986 tornou-se presidente do partido, cargo que ocupou até 2000.


Em 1989 foi eleito governador da Coríntia mas, em 1991, teve de renunciar ao cargo, devido ao escândalo provocado por ter elogiado a política de emprego do Terceiro Reich.


Em 2000 foi de novo eleito governador de Coríntia, com o apoio dos conservadores do Partido Popular Austríaco. Foi reeleito em 2004, apoiado pelos sociais-democratas do SPÖ.


Em Abril de 2005 fundou a Aliança para o Futuro da Áustria (BZÖ). Apesar da sua demagogia populista de carácter xenófobo e da sua ambiguidade a respeito do nacional-socialismo, nos últimos anos moderou o seu discurso para atrair os eleitores democratas-cristãos.


Morreu vítima de um acidente de automóvel. Conduzia a 142 km/h, numa estrada onde a velocidade máxima permitida é de 70. Estava sozinho no carro oficial, quando o veículo saiu da estrada, logo depois de ter feito uma ultrapassagem e regressado à sua faixa. O carro capotou várias vezes e Haider ficou gravemente ferido na cabeça e no tórax, morrendo pouco tempo depois.


Segundo as autoridades, o resultado da perícia ao carro descartou qualquer falha mecânica que pudesse ter provocado o acidente. Os danos no carro foram tão grandes que nem o uso do cinto de segurança e o airbag conseguiram evitar a sua morte. A autópsia descartou igualmente a hipótese de Haider ter sofrido um ataque cardíaco antes do acidente. Na realidade, ele conduzia embriagado com uma taxa de alcoolemia de 1,8. Tinha estado momentos antes num bar de homossexuais nos arredores de Klagenfurt.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...