segunda-feira, 10 de outubro de 2011




EFEMÉRIDERicardo Manuel da Silva Sá Pinto, ex futebolista português, nasceu no Porto em 10 de Outubro de 1972.


Foi dos jogadores mais carismáticos do Sporting Clube de Portugal, sendo apelidado pelos sportinguistas de “Ricardo Coração de Leão”, tanto pela sua entrega ao jogo como pelo seu temperamento.


Formado nas escolas do Futebol Clube do Porto, começou a sua carreira profissional na época de 1992/93 ao serviço do Sport Comércio e Salgueiros, sendo contratado pelo Sporting no final da época seguinte, mediante o pagamento de um milhão de euros.


Sá Pinto jogou 46 jogos pela Selecção Nacional, tendo várias participações em Europeus e Mundiais. Esteve suspenso durante nove meses por agressão a Artur Jorge, treinador da selecção em 1997.


Em 1997 transferiu-se para o Real Sociedad de Espanha, onde permaneceu até à temporada 1999/2000, voltando então a Portugal para integrar de novo o plantel do Sporting. No seu palmarés, além de 50 golos marcados na Primeira Liga Portuguesa, contam-se duas Taças de Portugal, uma Super Taça e um Campeonato Nacional.


Após uma despedida do Sporting, transferiu-se para o Standard de Liège, onde utilizou a camisola número 76, em homenagem à claque sportinguista Juventude Leonina, que foi criada em 1976.


Acabou a carreira após um ano no Standard. No final da época 2006/2007, participou ainda no jogo All Stars'07 organizado pela Fundação Luís Figo, onde marcou o seu último golo como profissional de futebol.


Superou ao longo da sua carreira difíceis obstáculos, como quatro operações aos joelhos, tendo conseguido, contra todas as perspectivas, voltar sempre a jogar ao mais alto nível.


Em Novembro de 2009 foi anunciado como director do futebol profissional do Sporting, cargo que abandonou em Janeiro de 2010 em virtude de se ter envolvido em confrontos verbais e físicos com um jogador que alegadamente o tinha desrespeitado.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...