segunda-feira, 31 de outubro de 2011




EFEMÉRIDESimão Pedro Fonseca Sabrosa, jogador de futebol português, nasceu em Constantim, Vila Real, no dia 31 de Outubro de 1979. Joga actualmente no Besiktas, da Turquia.


Simão Sabrosa é um extremo veloz, dotado de excelente técnica e de remate colocado. Pode jogar em qualquer dos flancos e é um excelente marcador de livres, tendo sido decisivo em diversos jogos.


Começou a sua carreira no Sporting. Durante os dois anos que esteve ao serviço dos leões jogou 53 jogos marcando 12 golos, o primeiro dos quais na sua estreia, apenas com 17 anos de idade.


No Verão de 1999, foi transferido para o Barcelona por 15 milhões de euros. Em 2001, depois de uma época fraca ao serviço do clube espanhol, voltou a Portugal assinando pelo Benfica. Tornou-se desde logo um ídolo dos benfiquistas e foi nomeado capitão de equipa. Nos seis anos em que representou os encarnados, marcou 76 golos.


Na época 2004/2005, na qual o Benfica se tornou campeão depois de uma longa espera de onze anos, Simão jogou todos os jogos e todos os minutos, marcando 15 golos. Na Taça UEFA, também jogou todos os jogos e marcou quatro golos.


Nos anos seguintes, Simão foi cobiçado por clubes como o Manchester United e o Liverpool, mas decidiu ficar no Benfica.


Em Julho de 2007, o Atlético de Madrid chegou a acordo com o Benfica para a contratação de Simão, por uma verba de 20 milhões de euros. Nas primeiras duas épocas ao serviço dos colchoneros, Simão foi titular absoluto, marcando um total de catorze golos. Em Abril de 2009, entrou na história do clube madrileno, ao marcar o golo número 4 000. Também foi, no Verão desse ano, nomeado capitão de equipa.


Após 3 anos no Atlético de Madrid, Simão Sabrosa assinou por duas épocas e meia pelo Besiktas, auferindo 2,7 milhões de euros por ano.


Simão estreou-se na Selecção Nacional em Novembro de 1998 contra Israel, com apenas 19 anos de idade. Não participou no Mundial de 2002 devido a lesão, mas veio a jogar dois anos depois no Europeu. Neste torneio, jogou em três das seis partidas realizadas por Portugal. Tornou-se notável no jogo frente à Inglaterra, onde cruzou a bola para o golo do empate de Hélder Postiga. O jogo acabaria por ser decidido na marcação de grandes penalidades em que a selecção portuguesa levou a melhor.


Dois anos depois, Simão foi incluído na convocatória para representar a Selecção das Quinas no Mundial de 2006, participando em todos os jogos. No dia 1 de Julho, nos quartos-de-final, Portugal e a Inglaterra voltaram a defrontar-se nas grandes penalidades, onde Portugal levou a melhor pela segunda vez consecutiva, com Simão a converter uma delas.


Quando se apontava Ronaldo como a maior estrela da selecção, foi Simão quem marcou mais golos na qualificação para os Mundiais 2010.


Em Agosto de 2010, numa carta dirigida à FPF, Simão Sabrosa informou que tinha chegado «o momento de pôr termo à sua presença na Selecção». Alegou «motivos de ordem pessoal, que o impediam de estar disponível para representar oficialmente, como jogador profissional, a Selecção Nacional». Tinha sido 85 vezes internacional.


Do seu valioso palmarés fazem parte: pelo Benfica, Taça de Portugal 2004, Campeão Nacional 2005 e Super Taça de Portugal 2005; pelo Atlético de Madrid, Liga Europa 2010 e Super Taça Europeia 2011; pelo Besiktas, a Taça da Turquia 2011. Em representação de Portugal, foi Campeão Europeu de Sub-17 em 1996. Foi considerado o Melhor Goleador Português em 2003, o Melhor Jogador de Portugal em 2005 e ganhou a Bola de Prata em 2008.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...