quinta-feira, 13 de outubro de 2011




EFEMÉRIDE – Mary Henrietta Kingsley, escritora inglesa e exploradora do continente africano, nasceu em Islington no dia 13 de Outubro de 1862. Morreu em Simon, em 3 de Junho de 1900.


O pai era médico e a mãe inválida, o que levou Mary a ficar em casa para se ocupar dela. Por essa razão não seguiu uma longa escolaridade, mas tinha acesso em contrapartida à biblioteca bem recheada do pai, que lhe contava também frequentemente histórias de países distantes.


O pai morreu em 1892 e a mãe cinco semanas depois. Libertada das suas obrigações familiares e dispondo de um rendimento anual de 500 libras, Mary Kingsley pôde finalmente viajar. Decidiu descobrir África e recolher o material indispensável para terminar uma obra que o pai tinha começado a escrever sobre algumas populações africanas.


Desembarcou em Luanda em Agosto de 1893. Viveu com as tribos locais, que lhe ensinaram tudo o que devia saber para sobreviver na selva, o que lhe permitiu aventurar-se sozinha por territórios quiçá perigosos.


Voltou a África em 1895, para estudar as tribos canibais. Deslocava-se numa canoa pelo rio Ogooué, no Gabão, onde descobriu espécies de peixes desconhecidas. Depois do seu encontro com os Fangs, escalou os 4 1000 metros do monte Carmeroon, seguindo um itinerário nunca utilizado pelos europeus.


Notícias das suas aventuras chegaram a Inglaterra e, quando regressou em Outubro de 1895, tinha a acolhê-la um batalhão de jornalistas prontos a tudo para a entrevistar. Passou a ser uma celebridade e, nos três anos que se seguiram, deu conferências por todo o país.


Mary Kingsley escreveu dois grandes livros sobre a sua experiência africana: “Travels in West África” (1897) e “West African Studies” (1899), que se tornaram imediatamente bestsellers. Neste último livro, propôs mesmo uma nova organização política para a África do Oeste.


Morreu ainda jovem, vítima de febre tifóide. Segundo a sua última vontade, o funeral realizou-se no alto-mar.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...