terça-feira, 20 de dezembro de 2011




EFEMÉRIDEHarvey Samuel Firestone, industrial americano que fundou a Firestone Tire and Rubber Company, um dos maiores fabricantes mundiais de pneumáticos, nasceu em Columbiana, Ohio, em 20 de Dezembro de 1868. Morreu em Miami Beach no dia 7 de Fevereiro de 1938.


Foi o primeiro homem a conduzir um buggy com pneus de borracha, numa época em que era responsável pela empresa de um seu tio em Detroit. Quando este negócio de construção de buggies falhou em 1896, Harvey Firestone mudou-se para Chicago e, em conjunto com alguns sócios, abriu um estabelecimento de comercialização de pneus.


Em 1900, mudou-se para Akron, que era na época o centro da produção de pneumáticos. Nesta cidade, desenvolveu a sua patente – «um mecanismo para aplicar pneus de borracha nos eixos de rodas normais» – e, juntamente com um sócio, montou a Firestone. Dois anos mais tarde, deixaram de vender mecanismos de outros fabricantes. Harvey comprou uma fábrica, onde começou a produzir os seus próprios pneus. Em 1904, a Firestone já fabricava pneus para automóveis e foi o primeiro fabricante a fornecê-los para a Ford. A cooperação entre as duas empresas fez com que a Firestone atingisse, em 1906, o topo da indústria pneumática americana. Manteve sempre um carácter inovador, sendo pioneira na concepção de vários produtos. Harvey promoveu também o uso de camiões pesados e pertenceu a lobbies que tentaram pressionar a construção de redes de auto-estradas.


Os seus negócios estenderam-se depois à Ásia. Harvey Firestone, que pretendia enfrentar o domínio britânico naquela área do globo, comprou todas as plantações de borracha da Libéria, para assegurar a necessária matéria-prima.


Esteve na presidência da Firestone até 1932, ano em que foi substituído pelo filho. Contribuiu notavelmente para o desenvolvimento da economia norte-americana no século XX.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...