quinta-feira, 17 de maio de 2012

EFEMÉRIDEEnya, de seu verdadeiro nome Eithne Patricia Ni Bhraonain, cantora, instrumentista e compositora irlandesa, nasceu em Gaoth Dobhair no dia 17 de Maio de 1961.
Começou a sua vida musical em 1980, fazendo parte da banda familiar Clannad, antes de prosseguir com a carreira a solo. Foi autora da banda sonora da série “The Celts” na BBC.
Fazendo uma eclética mistura de sons, que vão do clássico ao new age, passando pelo folk, gravou o primeiro disco, com o seu próprio nome, em 1986. Foi no entanto em 1988, com o lançamento do disco “Watermark”, que o sucesso lhe chegou de forma inesperada, através da canção “Orinoco Flow”, que conquistou o primeiro lugar nos Tops de Inglaterra e de várias outros países, fazendo com que entrasse para a lista das 500 músicas mais ouvidas de todos os tempos.
Em 1991, lançou o álbum “Shepherd Moons”, que marcou a sua estreia nos hit parades dos Estados Unidos, atingindo os 13 milhões de discos vendidos. Foi também com este álbum que ganhou o seu primeiro Grammy Award.
Enya ficou quatro anos sem lançar nenhum álbum de canções inéditas, voltando finalmente, em 1995, com “The Memory of Trees”, que vendeu onze milhões de cópias e lhe deu mais um Grammy.
O álbum de 2000, “A Day Without Rain”, obteve vendas recordes (mais de 15 milhões) e foi o CD mais vendido por uma artista feminina em 2001. O seu trabalho rendeu-lhe, entre outras distinções, uma nomeação para os Oscars em 2002. Ela é igualmente conhecida por ter cantado, até agora, em dez línguas diferentes. Enya é uma das artistas femininas que mais álbuns vendeu nos Estados Unidos, com cerca de 26 milhões de cópias. Em 2005, lançou “Amarantine”, disco em que cantou algumas das músicas na língua imaginária Loxian, desenvolvida pelo casal Roma e Nicky Ryan (Roma é quem escreve a maioria das letras para Enya, enquanto Nicky se tornou seu produtor).
Em 2008, lançou o disco “And Winter Came”, cujos temas principais são o Natal e o Inverno. Enya é uma das artistas musicais mais talentosas e originais da actualidade, preferindo o sucesso musical à mera fama. Disse numa entrevista: «Tenho uma vida muito privada. É importante para a música. Eu penso que a razão porque consigo ter uma vida privada, é porque a música é maior que eu. Outros artistas são maiores que a música».
O número total de discos vendidos já alcançou os oitenta milhões, ultrapassando as vendas de nomes como Eric Clapton. Se bem que os seus fãs gostassem de assistir a um espectáculo ao vivo, ela nunca se apresentou num show, mas tem idealizada a possibilidade de realizar um concerto, «possivelmente numa catedral», como afirmou em entrevista.
Em homenagem ao talento de Enya, o asteróide 6433 recebeu como denominação o nome artístico da cantora, em Junho de 1997. Diversos músicos já receberam esta homenagem, mas ela foi a primeira mulher.
Enya comprou um castelo do século XIX, o Castelo Ayesha (que em árabe significa flor), a 12 quilómetros de Dublin, onde vive. Como curiosidades da sua vida particular: o facto de gostar muito de gatos, tendo chegado a possuir doze; ter como compositor clássico favorito Sergei Rachmaninoff; e entre os seus hobbies se incluírem ver filmes românticos, de preferência a preto e branco, ler e pintar.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...