segunda-feira, 13 de outubro de 2014

13 DE OUTUBRO - PAUL SIMON

EFEMÉRIDE Paul Frederic Simon, cantor e compositor norte-americano de música folk rock, nasceu em Newark no dia 13 de Outubro de 1941. Foi considerado o 93º melhor guitarrista de todos os tempos pela revista norte-americana “Rolling Stone”.
Formou, no final da década de 1950, o duo Tom & Jerry com o amigo de escola Arthur Garfunkel e chegaram a alcançar notoriedade com a canção “Hey Schoolgirl”. Gravaram alguns singles, mas a dupla acabou por se desfazer.
Em meados da década de 1960, voltou a gravar com o seu parceiro Art Garfunkel, no disco “Wednesday Morning”, que continha a clássica faixa “The Sound of Silence”, tida por muitos como a melhor canção do seu repertório. Este disco não teve sucesso imediato e a dupla Simon & Garfunkel foi novamente desfeita.
Paul Simon formou-se entretanto em Literatura e pôde finalmente dedicar-se mais à música. Influenciado por Bob Dylan e pela onda folk que varria a América, interpretou então as suas próprias composições.
Em 1965, foi tentar a sorte no circuito folk de Londres e, ao voltar aos Estados Unidos, encontrou a canção “The Sound of Silence” nos tops de vendas, numa versão com instrumentos eléctricos feita por cima da versão acústica gravada anteriormente. Retomou a colaboração com Garfunkel e gravaram logo um álbum, que foi muito bem acolhido pelo público e pela crítica. Lançaram juntos, no total, seis discos, todos Disco de Ouro por recorde de vendas. O seu folk rock fez grande sucesso, com canções como “América”, “I am a rock”e “The Boxer”, entre outras. Gravaram igualmente a banda sonora do filme “The Graduate”, realizado em 1967 por Mike Nichols, com Dustin Hoffman.
Em 1968, as tensões com Garfunkel começaram a surgir. Simon achava que era demasiadamente pressionado e, porque tencionava casar-se, queria começar uma vida mais familiar. Decidiram fazer só mais um álbum, “Bridge Over Troubled Waters”, gravado em 1969 e lançado em 1970, que interrompeu assim uma parceria que já durava há muito.
Seguiu depois uma carreira a solo, produzindo uma obra de grande qualidade e com um êxito artístico enorme. Em 1974, realizou uma tournée acompanhado por uma banda gospel e um grupo de músicos peruanos, mostrando o seu interesse pela cultura de outras nações, que aumentaria com o passar dos anos e o levaria a gravar com artistas de vários países.
Em 1975, foi reavivada a amizade com Art Garfunkel e os dois voltaram a trabalhar juntos na canção “Little Town” do álbum “Still Crazy After All These Years”. Não tendo produzido mais originais, os dois fizeram então muitos concertos memoráveis com o reportório antigo.
Em 1977, Simon tentou mudar de rumo artístico, iniciando uma carreira como actor, ao ser convidado por Woody Allen para participar no filme “Annie Hall”. Devido ao sucesso do papel, três anos depois, o realizador Robert M. Young convidou-o para escrever o argumento para “One Trick Pony” e também para interpretar o papel principal. Simon sentiu porém que não era no cinema que estava a sua vocação e abandonou a carreira de actor, voltando à música.
Em 1981, juntou-se mais uma vez a Art Garfunkel e os dois deram um inesquecível concerto no Central Park de Nova Iorque. Além de interpretarem temas que tinham composto juntos, interpretaram também temas a solo de cada um. O Disco/DVD publicado na época é, até hoje, um dos grandes êxitos do duo.
Após algum tempo sem gravar, regressou aos estúdios em 1986, com o álbum “Graceland”, no qual se destaca o tema “You Can Call Me Al”. Nesta gravação, fez-se acompanhar por músicos negros sul-africanos. Ganhou vários prémios e a sua carreira voltou a disparar com sucesso e prestígio.
No início da década de 1990, gravou um videoclipe com o grupo brasileiro Olodum. Em 1991, deu outro grande concerto no Central Park, desta vez sozinho, apenas cantando temas que tinha composto a solo. Em 2000, actuou no Olympia de Paris.
Em 2003, voltou a juntar-se a Art Garfunkel para uma tournée pelos Estados Unidos, seguida de outras duas: América do Norte e Europa, em 2004, e Japão, Austrália e Nova Zelândia, em 2009. Em 11 de Setembro de 2011, cantou “The Sound of Silence” quando das comemorações dos atentados do 11 de Setembro de 2001 em Nova Iorque.
Foi casado três vezes. O último casamento (1992), com a cantora Edie Brickell, 25 anos mais nova, dura até hoje.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...