domingo, 19 de outubro de 2014

19 DE OUTUBRO - JOSÉ RODRIGUES

EFEMÉRIDEJosé Rodrigues de Carvalho, pintor português da época romântica, morreu em Lisboa no dia 19 de Outubro de 1887. Nascera, também na capital portuguesa, em 16 de Julho de 1828. Viveu em Lisboa, na Rua dos Bacalhoeiros, e casou em 1863 com Maria José Rodrigues, com quem teve três filhos.
Considerado o seu quadro mais famoso, “O Cego Rabequista”, pintado em 1855, foi exibido na Exposição Universal de Paris em 1855 e na Exposição Internacional do Porto em 1865.
Ingressou na Academia das Belas-Artes (Convento de S. Francisco) como aluno voluntário, em 1841. Em virtude de ter na Academia um colega homónimo, requereu oficialmente a redução do seu nome para “José Rodrigues”.
Aos catorze anos, num concurso de desenho histórico, ganhou um prémio na cópia de baixo-relevo, passando de aluno voluntário a aluno ordinário. No ano lectivo de 1845/46, recebeu um outro prémio, tendo passado para o ensino superior na disciplina de Pintura Histórica.
Em Dezembro de 1846, ganhou novo prémio com um desenho de modelo vivo. Teve como condiscípulos Francisco Augusto Metrass e Tomás da Anunciação, entre outros. No certame trienal de 1849, recebeu das mãos da rainha D. Maria II, a medalha de ouro.
Em Agosto de 1849, a Academia premiou o quadro de José Rodrigues “Aparição do Anjo S. Gabriel ao profeta Daniel” também com uma medalha de ouro. Numa exposição promovida pela Associação Industrial Portuense, obteve a medalha de prata com distinção. Em 1865, a Conferência Geral da Academia nomeou-o “Académico de Mérito”.
Ao longo da sua vida, em vez de poder pintar as obras que desejava, teve necessidade de pintar retratos para sobreviver, facto que o tornou num homem melancólico e doente. Deu também aulas no Mosteiro das Donas Irlandesas do Bom-Sucesso e no Colégio de S. José das Dominicanas de S. Domingos de Benfica, entre outros locais.
Celebrou com a Câmara Municipal de Lisboa, em Novembro de 1882, um contrato para a feitura de dois quadros destinados à Sala de Sessões. Nesse contrato, José Rodrigues comprometia-se a fazer dois quadros em tamanho natural e de corpo inteiro de Alexandre Herculano e de Manuel Fernandes Tomás, pela importância de dois contos de reis. O contrato foi assinado pelo então presidente da câmara José Gregório da Rosa Araújo e pelo artista. Os quadros estão actualmente na Sala de Sessões da CML.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...