sábado, 7 de setembro de 2013

7 DE SETEMBRO - MARIA MONTEZ


 
EFEMÉRIDEMaria Montez, de seu verdadeiro nome Maria Africa Garcia Vidal, actriz dominicana, morreu em Suresnes (França) no dia 7 de Setembro de 1951. Nascera em Santa Cruz de Barahona, em 6 de Junho de 1912. Era esposa do actor francês Jean-Pierre Aumont.
Aos 23 anos, viajou para Nova Iorque para tentar fortuna no mundo da moda, acabando por ser contratada pelos estúdios Universal em 1940. Adoptou o nome artístico Maria Montez, em homenagem a uma bailarina que se chamava Lola Montez.
Depois de algumas presenças discretas no cinema, entrou numa série de filmes de aventuras exóticas que decidiram a sua carreira: “As Mil e Uma Noites” e “Ali Babá e os 40 ladrões”, entre outros.  
Em 1947, Maria Montez – a “bomba latina” – distinguiu-se sobremaneira num filme histórico do célebre realizador Max Ophüls. Contracenou seguidamente com Jean-Pierre Aumont, seu futuro marido, no remake de “A Atlântida” (1948). Dirigida por John Brahm, entrou na película “O Ladrão de Veneza” em 1951.
Casada com Aumont, instalou-se na Europa, entrando em vários filmes rodados em França e Itália, muitas das vezes em conjunto com o marido.
Parecia estar a especializar-se em filmes históricos de aventuras, quando desapareceu de forma trágica e inesperada. Foi descoberta morta na banheira, vítima de crise cardíaca. Foi enterrada no cemitério parisiense de Montparnasse.
Ao aeroporto internacional da cidade dominicana de Santa Cruz de Barahona, foi dado o seu nome. Fez 28 filmes ao longo da sua carreira (1940/1951). Escreveu três livros: “Hollywood Wolves I Have Tamed”, “For Ever is a Long Time” e “Reunion in Lilith”. Escreveu também poesias, que foram publicadas na revista “Páginas Banilejas”. Foi ainda autora de duas canções: “Doliente” e “Midnight Memories”. Maria Montez foi uma luz que se apagou prematuramente, aos 39 anos de idade.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...