segunda-feira, 11 de janeiro de 2016

11 DE JANEIRO - JEAN-BAPTISTE DE BOYER

EFEMÉRIDEJean-Baptiste de Boyer, marquês d'Argens, escritor e filósofo francês, morreu no castelo de La Garde, perto de Toulon, em 11 de Janeiro de 1771. Nascera em Aix-en-Provence no dia 27 de Junho de 1703.
Sendo um adversário da Igreja Católica, num período de intolerância e de opressão religiosa, teve de fugir de França, onde os seus escritos eram frequentemente denunciados pela Inquisição. Assim, em 1724, acompanhou um embaixador francês numa viagem para Constantinopla e ali viveu durante um ano.
Depois de uma juventude excessivamente aventureira, acabou por ser deserdado pelo pai. Viveu durante algum tempo em Amesterdão, onde escreveu (ou começou a escrever) os seus famosos panfletos “Lettres juives” (6 volumes, 1738/42), “Lettres chinoises” (6 volumes, 1739/42) e “Lettres cabalistiques” (7 volumes, 1769). Escreveu também “Mémoires secrètes de la république des lettres” (7 volumes, 1743/48), obra posteriormente revista, aumentada e publicada com o título de “Histoire de l'esprit humain” (14 volumes, 1765/68). Foi ainda autor de seis romances, o mais conhecido dos quais é “Thérèse philosophe” (1748).
Foi convidado pelo príncipe Frederico da Prússia (mais tarde, Frederico - o Grande) para viver junto da sua corte em Potsdam. Ali passou grande parte da sua carreira, sendo nomeado Royal Chamberlain e director das Belas-Letras, uma secção da Academia de Ciências.
Casou-se em 1749 com Babette Cochois, uma actriz berlinense, com quem teve uma filha. Só regressou a França em 1769, tendo falecido dois anos depois. Em sua memória, foi erigido um mausoléu na igreja de Nossa Senhora da Seds, na sua terra natal. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...