quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

20 DE JANEIRO - ETTA JAMES

EFEMÉRIDEEtta James, de seu verdadeiro nome Jamesetta Hawkins, cantora norte-americana de blues, R&B, jazz e música gospel, morreu em Riverside no dia 20 de Janeiro de 2012. Nascera em Los Angeles, em 25 de Janeiro de 1938. Ficou na 22ª posição entre os Cem Maiores Cantores de Todos os Tempos, na lista elaborada perla revista “Rolling Stone” em 2008, sendo a 3ª mulher mais bem colocada, atrás apenas de Tina Turner  e de Aretha Franklin.
Etta James era filha de Dorothy Hawkins, uma adolescente afro-americana, mãe solteira de 14 anos, e de pai europeu. Etta procurou saber quem era o seu progenitor, mas não conseguiu. A mãe disse-lhe que recebera uma pensão durante anos, na condição de manter segredo sobre a sua paternidade.
Teve o seu primeiro contacto com a música aos 5 anos de idade, tendo aulas com James Earle Hines, director musical da escola Echoes of Eden da Igreja Batista de St. Paul, em Los Angeles.
A família mudou-se para São Francisco em 1950 e, em 1952, Etta e mais duas amigas formaram o trio “The Creolettes”. Jamesetta chamou a atenção do maestro Johnny Otis, que esteve na origem do seu nome artístico e começou a gravar os seus primeiros temas. A sua primeira gravação, e primeiro êxito R&B, foi de sua autoria – “The Wallflower” (1954). 
Também gravou episodicamente com a banda Etta James & the Peaches, com diversos hits, sendo contratada mais tarde pela Chess Records (1960) e passando a dedicar-se sobretudo ao jazz.
Em dueto com Harvey Fuqua (dos The Moonglows), gravou um dos seus maiores sucessos – “At Last”, que apareceu juntamente com outros êxitos no seu álbum de estreia, com o mesmo título.
Etta James teve sérios problemas com drogas e romances mal sucedidos, que interferiram na sua carreira. Posteriormente, teve também problemas com a obesidade (chegando a pesar quase 200 kg), o que a levou a fazer uma cirurgia gástrica em 2003, com a qual perdeu cerca de 100 kg.
Cinco dias antes de completar 74 anos, sucumbiu à leucemia e a outras complicações que a atormentavam. A doença tinha sido diagnosticada um ano antes, já quase em fase terminal. Foi sepultada no Inglewood Park Cemetery, na Califórnia.
A sua carreira estendeu-se por quase seis décadas. Ganhou seis Grammy Awards e 17 Blues Music Awards. Influenciou várias cantoras, entre as quais se salientam Diana Ross, Christina Aguilera, Amy Winehouse e, mais recentemente, Adele. Foi alvo de variadíssimas homenagens nos anos 1990 e 2000. Em 2003, passou a ter uma estrela na Calçada da Fama em Hollywood.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...