quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

27 DE JANEIRO - MATATEU

EFEMÉRIDEMatateu, de seu verdadeiro nome Sebastião Lucas da Fonseca, futebolista português, morreu no Canadá (Victoria) em 27 de Janeiro de 2000. Nascera em Lourenço Marques (actual Maputo) no dia 26 de Julho de 1927.
Matateu foi um jogador de topo, quer no CF Belenenses quer na Selecção Portuguesa de Futebol. Em questões de longevidade, pode ser considerado o Stanley Matthews português, pois jogou até aos 50 anos de idade.
Começou a sua carreira em Moçambique, onde jogou em equipas locais, como o 1º de Maio e o Manjacaze FC. Foi descoberto por um antigo jogador do Belenenses e trazido para Lisboa em 1951, depois de assinar um contrato.
Jogou pelo Belenenses até à época 1963/64, sendo por duas vezes considerado o melhor jogador a actuar em Portugal.
Matateu foi um dos melhores pontas-de-lança portugueses de sempre. Apesar da época em que jogou, alcançou largo reconhecimento internacional, tendo a sua morte sido noticiada pela CNN. Foi várias vezes aclamado e levado em ombros no final de jogos internacionais, tanto pelo seu clube, como pela selecção nacional. Apesar das inúmeras lesões sofridas, de só ter chegado à Europa com 24 anos e de ter vivido num tempo em que havia muito menos jogos, representou Portugal 27 vezes, apontando 13 golos.
O seu último jogo por Portugal foi no Euro 1960, nos quartos de final, com a Jugoslávia. Deixou o Belenenses numa altura menos feliz da sua carreira (lesões diversas e conflitos com o treinador), assinando pelo Atlético CP (então na 2ª Divisão) em Dezembro de 1964. Foi em grande parte graças a ele que, na época seguinte, o Atlético regressou à 1ª Divisão. Em 1967/68 passou a representar o GD Gouveia e em 1968/69 o Amora FC, quando já tinha 41 anos. Em 1969/70, jogou ainda no GD de Chaves.
Com o Amora, foi Campeão Distrital e ajudou a equipa a chegar a 3ª Divisão. Na época 1970/71, emigrou para o Canada, onde jogou até 1977, ano em que completou 50 anos.
Em 1955, quando o Belenenses jogou em Paris para a Taça Latina, com o Real Madrid, a sua exibição foi brilhante, ofuscando por completo o famoso Di Stefano. Após um jogo com a Inglaterra, os jornais britânicos, rendidos, afirmaram unanimemente que não havia na Inglaterra e talvez na Europa um jogador com a sua classe.
Foi o melhor marcador do Campeonato Português por duas vezes (1952/53 e 1954/55). Faltou-lhe a conquista de um Campeonato Nacional, o que esteve quase a acontecer em 1955, tendo o Belenenses perdido o jogo derradeiro e decisivo com o Sporting CP a 4 minutos do fim. Nesse desafio, Matateu apontou 4 golos, mas o árbitro só validou dois.
As suas maiores conquistas foram a Taça de Portugal de 1960 e as Taças de Honra de 1959 e 1960. Nesta última, Matateu e Yaúca desbarataram completamente a defesa do SL Benfica (que 8 meses depois se sagraria Campeão Europeu), infligindo aos encarnados uma pesada derrota por 5-0. Matateu era irmão de outro jogador do Belenenses, o defesa Vicente Lucas.
Após o seu falecimento, os restos mortais foram transladados para o Cemitério da Ajuda, em Lisboa, onde o Belenenses fez erigir um jazigo em sua homenagem e memória.  

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...