quinta-feira, 7 de janeiro de 2016

7 DE JANEIRO - GEORGES WOLINSKI

EFEMÉRIDEGeorges Wolinski, autor de banda desenhada e cartoonista francês, morreu em Paris no dia 7 de Janeiro de 2015. Nascera em Tunis, em 28 de Junho de 1934. Foi assassinado no ataque terrorista à revista satírica “Charlie Hebdo”.
Era filho de pai judeu polaco e de mãe judia franco italiana. O pai morreu assassinado quando ele tinha dois anos. A mãe, doente pulmonar, foi internada num sanatório. Foi educado então pelos avós maternos, só voltando a viver com a mãe aos treze anos de idade. No liceu de Briançon, onde estudou – de 1946 a 1952 – era um dos animadores do jormal “Le Potache libéré”.
Depois de interromper os estudos de arquitectura em Paris, Georges Wolinski tornou-se desenhador em 1960, colaborando – com cartoons eróticos e políticos – no jornal “Hara-Kiri”. Trabalhou também, posteriormente, para “Le Journal du dimanche”, “Paris-Presse”, “La Gueule ouverte”, “L'Humanité”, “Le Nouvel Observateur”, “Phosphore”, “Libération”, “L'Écho des savanes”, “Charlie Hebdo” e “Paris Match”. Foi director do “Charlie Hebdo” de 1970 a 1981.
Casou em 1961 com a sua primeira esposa, de quem teve duas filhas e que faleceu em 1966, vítima de um acidente de automóvel, ao evitar atropelar um cão. Veio a ter uma terceira filha de um segundo casamento, anos mais tarde.
Durante a revolta dos estudantes de Maio de 1968, foi co-fundador da revista de sátiras “L'Enragé” juntamente com Siné, e colaborou na efémera revista “Action”.
Foi assassinado por radicais islamistas durante um atentado à redacção do “Charlie Hebdo”. No mesmo ataque, morreram outros importantes cartoonistas como Cabu, Charb, Tignous e Honoré.
Entre numerosos galardões que recebeu, saliente-se o Prémio Internacional de Gat Perich (1998), o oficialato da Legião de Honra (2005) e o Grande Prémio de Angoulême, pelo conjunto da sua obra.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...