terça-feira, 21 de janeiro de 2014

21 DE JANEIRO - BENNY HILL



EFEMÉRIDEBenny Hill, de seu verdadeiro nome Alfred Hawthorn Hill, cantor, actor e cómico britânico, nasceu em Southampton no dia 21 de Janeiro de 1924. Morreu em Teddington, em 20 de Abril de 1992. Tornou-se muito conhecido através do seu programa de televisão “The Benny Hill Show”.
Estudou no Colégio de Taunton e, durante a Segunda Guerra Mundial, ingressou na Escola de Bornemouth. Depois de ter terminado os estudos, trabalhou como leiteiro, operador de pontes, motorista e assistente de encenador. 
Inspirado pelas vedetas dos musicais britânicos, o seu sonho era, no entanto, entrar no mundo do espectáculo. Começou por mudar o seu nome para Benny, em homenagem ao seu comediante preferido, Jack Benny. Uma tentativa para ser aceite no célebre Windmill Theatre, que apresentava espectáculos de cantores, comediantes e striptease, não foi bem sucedida. O primeiro emprego no teatro profissional, como actor, teve lugar em “Straight man ” de Reg Varney, substituindo Peter Sellers, então ainda um desconhecido. Entre o fim da guerra e as primeiras emissões de televisão, trabalhou como animador de rádio.
A sua primeira actuação na televisão aconteceu em 1949, no programa “Hi There”. Continuou depois a trabalhar noutros locais, embora de maneira intermitente, até que a sua carreira foi lançada de modo definitivo com o “Benny Hill Show” em 1955 na BBC. Vários actores vinham regularmente actuar no seu programa, que se prolongou até 1968. Simultaneamente, esteve também no canal independente ATV, de 1957 a 1960 e de novo em 1967. Animou também a emissão de rádio “Benny Hill time”, difundida nas ondas da BBC de 1964 a 1966. Paralelamente, produziu um sitcom, “Benny Hill”, que durou de 1962 a 1963 e no qual criava um personagem diferente em cada episódio.
Em 1969, o “Benny Hill Show” passou para a Thames Television, onde esteve com grande êxito durante vinte anos, finalizando com uma emissão especial.
A saúde de Benny Hill começou a deteriorar-se no começo dos anos 1990, em virtude de problemas cardíacos. Em Fevereiro de 1992, os médicos aconselharam-no a perder peso e recomendaram-lhe uma cirurgia, que ele recusou. Uma semana depois, foram-lhe diagnosticados problemas renais.
No dia 21 de Abril de 1992, os vizinhos preocuparam-se por terem deixado de o ver e chamaram a polícia, que foi encontrar o corpo sem vida de Benny sentado em frente da televisão. No dia da sua morte, um novo contrato da Central Independent Television tinha-lhe sido proposto. Segundo a autópsia, teria sucumbido devido a uma trombose coronária. Morreu aos 68 anos.
Em Outubro de 1992, face a rumores de que teria sido enterrado com uma grande quantidade de jóias em ouro, os gatunos desenterraram o caixão e fugiram deixando-o aberto.
Benny Hill, que era um trabalhador compulsivo, tinha poucos amigos e não se casou, apesar de algumas tentativas. Nunca teve casa própria nem viatura. Vivera com a mãe até à morte desta, em 1976. O seu único “luxo” eram as viagens. Sentia-se bem em França, onde se deslocava frequentemente e podia beneficiar do anonimato. Dominava a língua francesa, mas também o alemão, o holandês e o italiano.  
Charlie Chaplin era um dos seus fãs incondicionais, tendo-o mesmo convidado para passar uns dias na sua casa da Suíça. Aí, Benny pôde verificar, com surpresa, que Chaplin possuía uma vasta colecção de vídeos com as suas actuações.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...