quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

30 DE JANEIRO - SIDNEY SHELDON



EFEMÉRIDE Sidney Sheldon, de seu verdadeiro nome Sidney Schechtel, guionista, produtor, realizador e romancista norte-americano, morreu em Rancho Mirage no dia 30 de Janeiro de 2007. Nascera em Chicago, em 11 de Fevereiro de 1917. Publicou dezoito romances, tendo todos alcançado a lista dos “mais vendidos” do jornal “The New York Times”. Totalizaram mais de 300 milhões de cópias, com traduções em 51 idiomas e distribuídos em cerca de 180 países. Ele é considerado o Escritor Mais Traduzido do Mundo pelo “Guinness”. Escreveu igualmente cerca de 250 guiões, seis peças para a Broadway e 25 filmes.
Ganhou o seu primeiro prémio aos 10 anos, num concurso organizado pela revista infantil “Wee wisdom”. Depois de se licenciar na East High School de Denver, frequentou a Universidade Northwestern, mas não concluiu qualquer curso.
Durante a Grande Depressão, trabalhou em diversos empregos para ajudar no sustento da família. Foi vendedor de sapatos, locutor de rádio e marçano de uma drogaria. Depois de ter vendido uma canção que tinha composto para o líder de uma banda local, mudou-se para Nova Iorque, onde tentou afirmar-se como compositor. Quando surgiu uma oportunidade (um popular compositor da época interessou-se pelas suas composições e ofereceu-se para se reunir com ele no dia seguinte), Sheldon desistiu e voltou para Chicago, onde a família ainda residia.
Em 1937, ao mudar-se para Hollywood, conseguiu inicialmente o emprego de leitor de guiões, fazendo resumos para facilitar a escolha dos produtores de cinema. Depois, passou a escrever argumentos de forma independente e a enviá-los para alguns estúdios. Após não ter recebido sequer resposta da maioria, um deles – chamado “Dangerous Holiday” – foi comprado pela Paramount por mil dólares. Logo depois, vendeu um outro argumento, “South of Panamá”, para a PRC, e escreveu o respectivo guião, que seria o primeiro a ser filmado. Passou a ser guionista a tempo inteiro.
Com a entrada dos Estados Unidos na Segunda Guerra Mundial, alistou-se no Army Air Corps, onde foi treinado para ser piloto. Mais tarde, seria impedido de continuar o serviço militar por causa da sua hérnia discal. Voltou à vida civil e foi convidado para actualizar o libreto do musical “A Viúva Alegre” para a Broadway. O musical foi produzido em 1943, quando Sheldon tinha 26 anos, e foi um sucesso. Ao mesmo tempo, trabalhou em dois outros espectáculos: Voltou depois para Hollywood, onde escreveu o guião do filme “The Bachelor and the Bobby-Soxer”, protagonizado por Cary Grant, com o qual ganhou o Oscar de Melhor Guião Original em 1947. Logo a seguir, trabalhou na revisão e edição do guião de “Desfile de Páscoa”, com Judy Garland e Fred Astaire.
Continuou a trabalhar com filmes e, esporadicamente, escrevia libretos para a Broadway, até ser escolhido para produtor da MGM. Em 1953, realizou um filme pela primeira vez, “Dream Wife”, com Cary Grant e Deborah Kerr. Passou depois para a Paramount, onde escreveu o guião de “You're Never Too Young”, que foi um êxito junto do público e da crítica. 
Regressou à Broadway, onde co-escreveu o guião do musical “Redhead”, que ganhou o título de Melhor Musical de 1959 nos Tony Awards. Após voltar ao cinema para algumas produções, Sheldon foi convidado para criar o programa de televisão “The Patty Duke Show”, que foi apresentado entre 1963 e 1966. 
A sua estreia como romancista ocorreu em 1970, quando publicou “A Outra Face”, depois de ter hesitado em o adaptar directamente ao cinema, à televisão ou ao teatro. “A Outra Face” foi nomeado o Melhor Livro de Estreia pelo Edgar Allan Poe Award de 1971. O seu segundo livro foi “O Outro Lado da Meia-Noite”, lançado em 1973, que alcançou o primeiro lugar na lista dos mais vendidos do “The New York Times”, onde permaneceu durante 53 semanas. A partir de então, passou a dedicar-se aos livros, publicando diversos romances, como “A Ira dos Anjos” e “Se Houver Amanhã”. Embora escrevesse os seus livros de uma maneira rápida, fazia depois revisões que chegavam a levar um ano, antes dos livros serem publicados.
Morreu devido a complicações causadas por uma pneumonia, junto da sua terceira esposa e a poucos dias de completar 90 anos de idade. 

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...