sexta-feira, 10 de abril de 2015

10 DE ABRIL - LEW WALLACE

EFEMÉRIDE – Lewis “LewWallace, advogado, general, diplomata e escritor norte-americano, nasceu em Brookville no dia 10 de Abril de 1827. Morreu em Crawfordsville, Indiana, em 15 de Fevereiro de 1905. É da sua autoria o célebre romance “Ben-Hur”.
Serviu as forças da União na Guerra de Anexação do Texas e na Guerra de Secessão. Foi governador do Novo México (1878/81), algumas décadas antes deste território se tornar um Estado da União, e embaixador na Turquia em 1881/85.
Lew Wallace era conhecido por ser um homem ateu. Certa vez, viajando de comboio com um grande amigo, falavam a respeito da quantidade de torres de igrejas que se viam na cidade de Saint Louis, capital do Missouri, acrescentando que não podiam entender como tanta gente culta acreditava nas Escrituras. Naquele momento, o amigo sugeriu-lhe que escrevesse um livro que provasse ao mundo que Jesus Cristo nunca existira e que Deus não tinha inspirado os autores dos Evangelhos ou dos outros livros do Novo Testamento. Tal livro por certo o tornaria célebre e derrubaria o “mito” de que Jesus é o salvador do mundo.
Concordando com o amigo, Lew revelou o plano à sua esposa. Durante mais de dois anos, colectou dados e pesquisou a vida de Jesus ao pormenor, em diversas bibliotecas dos Estados Unidos. Por fim, encontrou-se numa situação bem difícil. Disse ele: «Comecei a escrever um livro para provar que Jesus Cristo nunca existiu e quando me dei conta estava provando que Ele de facto existiu. Tal convicção tornou-se em mim uma certeza absoluta. Ao estudar o seu carácter, não tive mais dúvidas de que ele era o Filho de Deus e, assim, abri totalmente o meu coração a Jesus».
O seu romance histórico “Ben-Hur”, que é uma apologia das lutas do cristianismo primitivo, veio a ser publicado em 1880 e tem sido, através dos tempos, adaptado várias vezes ao cinema com igual êxito.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...