quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

4 DE DEZEMBRO - THOMAS CARLYLE



EFEMÉRIDEThomas Carlyle, professor, historiador e escritor escocês muito influente na era vitoriana, nasceu em Ecclefechan no dia 4 de Dezembro de 1795. Morreu em Londres, em 5 de Fevereiro de 1881. Considerava a Economia uma “ciência sombria”, escreveu artigos para a “Edinburgh Encyclopædia” e foi um polémico comentarista social.
Educado para ser pastor protestante (o que não veio a acontecer), estudou na Universidade de Edimburgo. Em 1817, ao ler “De l'Allemagne” de Mme de Staël, ficou fortemente impressionado pela literatura e filosofia alemãs, dedicando-se ao estudo da língua para ler os autores no original. Traduziu Goethe e escreveu a “Vida de Schiller”, além de uma história da literatura alemã, que deixou inacabada.
A publicação de “Sartor Redartus”, romance bastante original, não despertou grande interesse, enquanto que a “História da Revolução Francesa”, publicada algum tempo depois, marcou o início de seu imenso prestígio como escritor. Considerada a sua obra-prima, é também tida como um importante marco na historiografia romântica. Por essa época, escreveu igualmente “Chartism” em 1839 e “Passado e Presente” em 1843.
A sua teoria de que a história pode ser interpretada através da vida dos heróis e dos chefes de cada época serviu-lhe de base para uma série de obras importantes: “Cartas e discursos de Oliver Cromwell” de 1845, “Vida de John Sterling” de 1851 e “Vida de Frederico II da Prússia” escrita entre 1858 e 1865.
Em 1865, foi nomeado reitor da Universidade de Edimburgo e ali recebeu a notícia da morte da esposa. Escreveu então “Reminiscências” e “Memórias de Jane Welsh Carlyle”. É dele a frase : «A verdadeira Universidade é uma colecção de bons livros».

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...