segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

9 DE DEZEMBRO - ANDRÉ DE RESENDE



EFEMÉRIDEAndré de Resende, frade dominicano, intelectual, teólogo, arqueólogo e grande pensador humanista português, morreu em 9 de Dezembro de 1573. Nascera em Évora, em data desconhecida, por volta de 1500. Ficou órfão de pai aos dois anos. Em 1508, estudou gramática com Estevão Cacaleiro, tendo estado no Convento da Ordem de São Domingos de Évora até aos dez anos.
De 1513 a 1517, encaminhado pela mãe, estudou em Alcalá de Henares, passando – no ano seguinte – ao Estudo de Salamanca, onde se doutorou, tendo como mestre de Grego, Latim e Retórica o também português Aires Barbosa. Entre 1518 e 1526, foi até ao sul de França, onde esteve dois anos, repartidos entre Marselha e Aix, tendo recebido nesta última cidade as ordens de diácono. Em 1527, ano da morte da mãe, encontrava-se em Paris. Em 1529, esteve em Lovaina, desenvolvendo grande actividade literária. Provavelmente em 1530, frequentou a Universidade de Paris, onde – segundo o seu próprio testemunho – cursou aulas de Grego.
Em 1531, passou a residir em casa do embaixador português junto da corte de Carlos V em Bruxelas, D. Pedro Mascarenhas, entrando assim no séquito do diplomata.
Em 1533, regressou definitivamente ao Reino, indo acolher-se no Convento de Évora. Depois, em casa própria, regeu uma escola pública que voluntariamente encerrou em 1555, quando o ensino foi entregue aos Jesuítas, tendo-se recolhido novamente no Convento de São Domingos, em Évora.
Começou então o ciclo da sua actividade intelectual em Portugal. Vivamente interessado pela arqueologia, dedicou-se a estudar os diferentes objectos encontrados. André de Resende foi, provavelmente, o pioneiro da arqueologia em Portugal, à qual se dedicou com zelo, devendo-se-lhe o primeiro estudo dos monumentos epigráficos da época romana em Portugal.
Teve uma profunda acção como ideólogo do Renascimento e como pedagogo divulgador dos estudos latinos e gregos, tendo deixado uma vasta produção literária – cerca de 150 obras em prosa e em verso, escritas em latim e português. Lovaina foi a cidade belga onde tomou contacto com as várias correntes humanistas, tornando-se amigo de personalidades muito próximas do grande pensador Erasmo. É considerado um dos principais representantes do Humanismo em Portugal.

Sem comentários:

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
- Lisboa, Portugal
Aposentado da Aviação Comercial, gosto de escrever nas horas livres que - agora - são muito mais...